You are currently viewing Sua Personalidade é Normal?

Sua Personalidade é Normal?

  • Post category:Psicologia
  • Reading time:4 mins read

O que você entende por personalidade?

Os psicólogos Theodore Millon e Roger Davis definem a personalidade como:

“Padrão complexo de características psicológicas profundamente enraizadas que são expressas automaticamente em quase todas as áreas do funcionamento psicológico.”

As pessoas geralmente confundem “personalidade” com “caráter” e “temperamento”.

Nosso Temperamento

É o modelo biológico-genético que interage com nosso meio ambiente. Nosso temperamento é um conjunto de disposições embutidas com as quais nascemos.

É quase inalterável (embora estudos recentes demonstrem que o cérebro tem uma grande capacidade plástica e elástica, muito mais do que imaginávamos). Em outras palavras, nosso temperamento é nossa natureza.

Nosso caráter

É em grande parte o resultado do processo de socialização, os atos e impressões de nosso ambiente e o que alimentamos em nossa psique durante os anos de formação (0-6 anos e na adolescência).

Nosso caráter é o conjunto de todas as características adquiridas que possuímos, muitas vezes julgadas em um contexto cultural-social.

Por vezes, a junção de todos esses fatores resultam em uma personalidade anormal.

Os transtornos de personalidade são disfunções de toda a nossa identidade, rasgos no tecido de quem somos. Eles são onipresentes porque nossa personalidade é onipresente e permeia todas nossas células mentais.

Em segundo plano, surge a pergunta: o que constitui um comportamento normal? Quem é normal?

No que diz respeito a Personalidade Normal,
a média e o comum são normais.

No entanto em vez de tentar achar uma definição clara, muitos profissionais de saúde mental perguntam: o paciente está bem e feliz (egossintônico)? Se está, então tudo está bem e normal.

Traços, comportamentos e personalidades anormais são, portanto, definidos como os traços, comportamentos e personalidades que são disfuncionais e causam sofrimento subjetivo.

Evidente que este conceito não é definitivo e não encerra o assunto sobre uma personalidade normal, haja vista que existem outras correntes que pensam de maneira diferente.

Alguns estudiosos rejeitam totalmente o conceito de “normalidade”. O movimento antipsiquiatria se opõe à medicalização e patologização de setores inteiros da conduta humana.

Outros preferem estudar os próprios transtornos, em vez de “se tornarem metafísicos”, tentando distingui-los de um estado imaginário e ideal de “saúde mental”.

A personalidade é sempre um assunto fascinante para discussão, se você gostou do texto, compartilhe ou comente o que achou…

Este post tem 3 comentários

Deixe um comentário